DEFENDER A DEMOCRACIA É DEFENDER A EDUCAÇÃO PÚBLICA E POPULAR

 

 FPBNos últimos 13 anos, os governos do Brasil liderados por Lula e Dilma desenvolveram uma série de medidas que fortaleceram a educação pública. Estas medidas favoreceram o acesso das classes populares e também um meio de empoderamento e progresso.

Entre as medidas mais importantes destacam-se:

  • Expansão do ensino superior com a criação de 18 universidades públicas.
  • Mais de um milhão de alunas e alunos tiveram acesso a bolsas integrais e parciais de estudos do Programa Universidade para Todos (Prouni). No ano passado, cerca de 120 mil novas e novos alunos se matricularam em universidades por meio do Sistema de Seleção Unificado (Sisu).
  • O professorado doutor no quadro das universidades federais aumentou 189%. Há 13 anos, apenas 20.711 docentes efetivos da carreira do magistério superior tinham doutorado. Hoje, esse número está em 59.658.
  • Expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, que passa de 140 a 562 campus.
  • Lei nº 12.858, de 09 de setembro de 2013, que determinou que 75% dos royalties do petróleo e 50% do chamado Fundo Social do Pré-Sal sejam destinados à educação.
  • O Programa Bolsa Família que obriga as famílias com baixa renda per capita a matricular e garantir a frequência dos filhos e filhas na escola.
  • Estabelecimento de uma política nacional de formação do professorado.

Já foram demonstradas em vários países que as políticas dos governos conservadores e neoliberais, como aquelas que estão sendo executadas agora em nossa cidade e em nosso estado, acabam com as políticas sociais. Para fazer isso, desenvolvem medidas de privatização e modificam os conteúdos curriculares para que a educação esteja ao seu serviço, abolindo os programas que promovem a igualdade de gênero, racial, diversidade e igualdade social.

Tanto em Gravataí como em todo o RS estamos verificando que:

  • Falta de dinheiro para o mais básico nas escolas (folhas, material de limpeza e higiene, tinta, internet, etc.);
  • Educadoras e educadores estatais com salários atrasados, porque parcelar é uma forma de atrasar;
  • Desvalorização profissional e falta de reajuste salarial das trabalhadoras/es em Educação Pública ;
  • Falta de professorado e funcionárias/os nas escolas
  • Excesso de estudantes nas salas de aulas;
  • Câmaras de vereadores (inclusive Gravataí) e Assembleia Legislativa decidem proibir programas educacionais para promover a igualdade de género

Os golpistas que atacam a presidenta Dilma não só querem destruir o Estado democrático, como acabar também com todos os direitos que nos fazem avançar para a educação pública popular de qualidade.

É por isso que a FRENTE BRASIL POPULAR de GRAVATAÍ está junto com as trabalhadoras e trabalhadores da educação, famílias de estudantes e estudantes das escolas municipais, estaduais e universidades públicas.

  • A LUTA PELA EDUCAÇÃO E PELA DEMOCRACIA É A MESMA LUTA
  • TEMOS QUE PARAR O GOLPE
  • TEMOS QUE DEFENDER AS CONQUISTAS SOCIAIS
  • NOSSA ORGANIZAÇÃO E LUTA SERÁ A PARTIR DOS NOSSOS LOCAIS DE TRABALHO E MORADIA
  • ORGANIZE COMITES DA FRENTE BRASIL POPULAR NA SUA ESCOLA E NO SEU BAIRRO

SAIBA COMO:

FRENTE BRASIL POPULAR Gravataí

documento em pdf

 

Aquesta entrada ha esta publicada en MOVIMENTS SOCIALS. Afegeix a les adreces d'interès l'enllaç permanent.

Deixa un comentari

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

Esteu comentant fent servir el compte WordPress.com. Log Out / Canvia )

Twitter picture

Esteu comentant fent servir el compte Twitter. Log Out / Canvia )

Facebook photo

Esteu comentant fent servir el compte Facebook. Log Out / Canvia )

Google+ photo

Esteu comentant fent servir el compte Google+. Log Out / Canvia )

Connecting to %s